Seguidores

sábado, 6 de julho de 2013

Viver Feliz é possível!

Releituras...

             Muitas vezes estamos passando por situações difíceis que nos fazem ficar revoltados e, por mais humano que seja, nos sentimos pessoas ingratas pelo muito que recebemos na vida. Seja de Deus ou das pessoas que nos cercam e que nos apoiam em  todas as situações.
             Sofrer nossas próprias tristezas, embora seja algo natural à vida, nos põe para baixo, entristecendo nossa alma. O que fazer ou a quem recorrer quando as tristezas nos assolam? É uma pergunta frequente em momentos de dor, quando deixamos de perceber o tanto que nos cerca, mas não é tão ruim quanto parece, chorar nossas dores e sentirmos que o mundo está nos destruindo. Afinal é o que estamos sentindo.
             Muitas vezes, chorar nossas tristezas é extremamente saudável. Geralmente as pessoas criticam nossa postura frente a vida, quando deixamos nossa força de lado e começamos nos sentir tristes. Muitos começam dizer que estamos nos colocando como vítima frente à vida. Só que chorar nossas dores, nem sempre é sinal de fraqueza. É também uma forma de colocarmos para fora o que nos aflige e assim, podermos  encarar a vida com mais otimismo, depois que a dor passar. O salmista Davi  escreveu muitos louvores a Deus, exaltou a Natureza com toda a poesia que encontrou no fundo de sua alma, mas muito de seus salmos fala de suas tristezas. E falar de suas tristezas não tornou Davi um homem covarde, um rei deprimido ou um líder insuportável. Pelo contrário, tornou-o um homem cheio de ousadia para falar sobre si e suas dores, mas para louvar a Deus por suas vitórias e escrever sua alegria de viver.     Para alcançarmos um animo alegre, que nos faça olhar a vida com mais alegria, é necessário antes encararmos as nossas tristezas e varrermos elas para fora de nossas vidas. E só fazemos essa faxina, quando olhamos para dentro de nós e reconhecemos onde está enterrado o que nos oprime. Quando encontramos as sujeiras escondidas por baixo dos tapetes de nossa alma e jogamos fora, limpamos todos os espaços para que a alegria transborde e faça morada dentro de nós.
             Todos nós temos problemas, mas aceitar que eles nos corrompa é deixar que eles faça de nós pessoas amargas, sem esperança e sem expectativa de termos uma vida feliz.
            Viver plenamente significa abrir mão de tristezas passadas, é o que se diz, mas para abandoná-las antes precisamos encarar elas de frente e ter uma conversa com nós mesmos para sabermos se as dores antigas é que regerão nossa vida ou se as conquistas desejadas.
             Viver feliz é possível e Jesus nos ensinou o modo certo de alcançarmos a felicidade: Amar a Deus, Amar a si mesmo e Amar ao próximo.
             Vamos tentar?


Receba as mensagens no seu Email