Seguidores

domingo, 12 de maio de 2013

Sensibilidade e adorar


Maria de Betânia, sensibilidade espiritual - hora de adorar
João 12  -

Faltam agora 6 dias para o fim de seu ministério na terra. Jesus, deus feito homem, em sua última viagem para Jerusalém passa por Betania. Desta vez, embora encontra-se com Lázaro, Marta e Maria, não vai à casa destes.
É recebido, para uma festa, na casa de Simão, um ex-leproso que o Senhor dantes curara.
a festa estava repleta de discípulos e de motivos, já que Jesus era um amigo querido, Lázaro ressuscitado é motivo de alegria para a família e Simão, também curado, festeja estes fatos.

Jesus precisando de conforto

Jesus estava ali, mas seu coração não estava festivo.
Ele estava cansado, já antevendo seu final e todo o sofrimento que viria sobre sua vida.No entanto ninguém se apercebia de seu estado emocional.Seu espírito está abalado por tudo o que está para acontecer.

Só Maria percebe a necessidade de Jesus por conforto. Ela teve a capacidade de reconhecer a alma aflita.  Por ser alguém que em toda oportunidade que tinha, lançava-se aos pés do Senhor para adora-lo.
O Espírito que nele habitava comunica ao espírito de Maria a tristeza que havia no coração do Deus Homem.

Solidão de Jesus

Às vezes estamos no meio da multidão, mas estamos sós.E infelizmente as pessoas são incapazes de perceber que estamos necessitados de apoio, de uma palavra de conforto, de atitudes de carinho, de um afago.
Mesmo nós, cristãos, somos incapazes de perceber as necessidades dos outros.

Deus, através de Jesus, nos ensina a amar, a mais que amar, se doar a alguém. Como a  maioria daquelas pessoas, muitas vezes não temos tempo para o próximo. Ali só Maria estava com os olhos abertos para ver as verdadeiras necessidades do Mestre.

Judas Iscariotes - estava preocupado com o dinheiro - alegou até que sua preocupação fosse com os pobres, mas a própria Bíblia diz que ele levava a mão ao dinheiro da bolsa, já que era o responsável por ela.
Marta, agora consciente de sua posição, preparava a refeição.
Lázaro festejava sua vitória, já que agora ressuscitado e livre da enfermidade, podia levar uma vida saudável.
Simão estava preocupado em receber bem o convidado, que o curara.
Jesus precisava receber

Jesus estava precisando receber algo. um carinho, atenção especial, mas só Maria percebeu. E ao perceber isto, ela entregou o seu melhor.
Infelizmente nós não queremos entregar o nosso melhor. Na verdade não queremos entregar nada.

Entrega significa abrir mão de algo. E nós não queremos isto. hoje é raro as pessoas fazerem algo par Deus. Jesus ainda está precisando de algo. Ele precisa ser adorado.

Ame como Jesus amou

O próximo agoniza, precisando de nós, mas não vamos fazer nada, Precisamos viver o Evangelho verdadeiro, (Gálatas 6.2) Levando as cargas dos outros. A multidão está sempre pedindo: Me dá, me dá, me dá.Não há intenção em fazer nada por ninguém, nem por Jesus, nem pelo próximo.
Maria entendeu o significado disto e por isto deu o seu melhor.

Ela colocou-se na posição de escravo, quando tomou os pés de Jesus e lavou.Isto porque naquela época, as casas tinha um servo, escravo, que tinha a função de lavar os pés dos que chegavam à casa de seus senhores. Maria,mesmo sabendo desta posição servil, ela desceu ao chão e tomou os pés de Jesus, lavou com o nardo, e mais, secou-os com os seus cabelos.

Mais a frente o próprio Jesus lava os pés de seus discípulos, desta vez Ele o faz para ensina-los que o papel do maior é também o de servir, temos que servir ao próximo com amor.
Lição que dantes aprendera Maria, por isto o fez.

A Atitude de Judas - As vezes apedrejamos Judas, por querer o perfume para negociar, mas somos iguais a ele.Muitos estão perecendo e não temos misericórdia deles. Nós, cristãos, nos julgamos  o máximo dos máximos, por isto não fazemos nada para ninguém.
A atitude de Maria - Maria aparece 3 vezes na Palavra e suas aparições são sempre de prostração, como adoradora.
A primeira vez ela aparece sentada aos pés do Mestre aprendendo com Ele, e Marta reclama
A segunda foi na passagem da ressurreição  Lázaro e agora, na casa de Simão.
Aqui de novo ela se põe aos pés de Cristo, mas agora como serva, como escrava e lava seus pés.
Como Instrumento

Ela  o amou tanto que secou-lhe os pés com seus cabelos.Diz a Bíblia que o perfume inundou o ambiente. Maria soube reconhecer uma necessidade humana em Cristo, o deus Humano, mas nós não. As nossas feridas não dói mais que a de nossos irmãos. Não queremos saber se , afinal temos problemas também.


 É bonito cantarmos "Faz de mim Senhor um vaso de valor, eu quero ser um verdadeiro adorador", mas ser um vaso, um instrumento, é mais do que falar´, é agir. Precisamos aprender a reconhecer o sofrimento alheio.

Jesus voltava sempre a Betania, porque alguém ali fazia bem a Ele.Ele era amigo da família de Lázaro,mas Maria interagia espiritualmente com ele, estava em sintonia.

As vezes buscamos Jesus demais, caminhamos demais atrás dele, mas esquecemos que Ele está encrustado no próximo que sofre.

A obra do Senhor se fará através de nossa vida. O Instrumento que Deus usará sou eu e você.

As vezes ficamos falando de Assassinos, mas homicidas somos nós, por nossa incapacidade de fazer o que Deus manda. Lares e vidas destruídos, porque não entregamos, não doamos nosso amor, nosso trabalho, nossa amizade, nossa atenção.Temos muito a fazer.

Hora de Adorar

Maria buscou conhecimento, buscou cura para a família, mas também levou adoração. ela é  uma verdadeira adoradora, pois adorou a Jesus em espírito e em verdade, soube reconhecer um meio correto para alcançar o coração dele.
Ela soube que era o momento de agrada-lo, de agradece-lo, provavelmente entendeu o que Ele queria dizer com seu discurso.
Jesus dizendo que estava chegando  o momento, falando de sua morte, mas eles estavam desapercebidos.
Era uma ocasião de festa, Lázaro tinha sido ressuscitado, Simão fora curado.
Era para haver mesmo comemoração, mas o convidado especial estava triste.

Levar a cruz

Muitos não percebem que carregar a cruz é necessário, mas só carrega a cruz quem vai morrer.Mas infelizmente tem muitos morrendo sem levar a cruz do Evangelho.E morrem justamente por falta de nós investirmos na vida deles.Nós não fazemos a nossa parte.
Muitas vezes como Judas Iscariotes, estamos preocupados com o dinheiro,
Muitas vezes estamos preocupados com o alimento,
Outras vezes preocupados com a morte.
Conclusão
Tem algo além de nossas feridas.. É do nosso caráter pensarmos em nós, mas o Espírito Santo nos muda. Ele molda nosso caráter.Deus muda nosso caráter. Se somos sapos ou o escorpião, não importa, Deus pode nos mudar.Ele quer a nossa força de trabalho, mas não quer o nosso ferrão. O Espírito Santo arranca o ferrão e nós vamos ser melhor.


Receba as mensagens no seu Email