Seguidores

sábado, 17 de maio de 2014

Ser ou parecer?

Todos veem o que você parece ser, poucos sabem quem você realmente é.
By Maquiavel

Pastor Sergio Silveira 


             Infelizmente as pessoas vivem de forma a agradar aos outros. E este costume caracteriza a maior 'fabricação' de máscaras do mundo. Todos se utilizam de atitudes e fazem escolhas que agrada os outros, sem importarem em ser verdadeiros em suas escolhas.
             Vejo isto quando as pessoas me criticam por minhas escolhas enquanto pastor, por minhas atitudes enquanto homem de negócio, por meu proceder como pai ou amigo. As pessoas amam colocar seus olhos sobre minha vida e esperam que eu aja como eles querem. E isto prova apenas que não me conhecem. Não nasci para agradar ninguém, exceto ao meu Deus, por quem sou apaixonado e a quem dediquei minha vida e abri mão de uma vida mundana de privilégios, para servi-lo de forma sincera. Só a Deus devo satisfação e sempre estou conversando com Ele sobre minhas escolhas.
            Jesus viveu sua vida na Terra de forma a agradar ao Pai somente. Era focado em seu ministério e propósito de vida e não abriu mão de fazer suas escolhas de forma a agradar somente àquele a quem devia seu compromisso. Por isso Jesus morreu. Mas ao viver sua vida de forma plena, respeitando suas próprias escolhas, deixou-nos um exemplo a seguir. E este exemplo mostra exatamente a plenitude de sua vida. Se você escolher viver para agradar aos outros, condicionará sua vida e escolhas a elas e jamais será feliz, pois o maior compromisso que deve ter é com você. Quando escolhe agradar alguém, você se torna escravo  desta pessoa e a escravidão oprime, limita e até  mata.
          Escolha viver de forma livre. Respeite seus compromissos pessoais e as escolhas que você fez. Não pense nos outros, pense em sua própria felicidade e trace seu caminho com amor, MAS esteja pronto para receber críticas. Quem não sabe escolher a felicidade, constantemente criticam e invejam os felizes, afinal, felicidade está relacionada a se fazer algo para sentir prazer e ter em si um contentamento de dever cumprido. E só cumpre seus deveres quem vive além das opiniões alheias.
          Viva em paz com suas escolhas!



Nota da edição:
Texto baseada em Palestra de Ensino de 2009.

Receba as mensagens no seu Email