Seguidores

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Sobre a Consagração à Bispo

Meus irmãos, não sejam muitos de vocês mestres, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com maior rigor. 
Tiago 3:1

           Tendo em vista a responsabilidade que terei diante de Deus, quando for prestar conta de vós todos, membros da +IPCO - Casa de Oração - Brasil,  leitores de nossas páginas e amigos que são alcançados por nosso Ministério pessoal e Pastoral, venho à Público comunicar-lhes sobre minha situação junto ao Ministério que Presido. 
           Ontem, 12 de julho de 2015, pela Misericórdia de Deus fui levantado a BISPO, mas gostaria que os irmãos, amigos e filhos continuarem a me ver e a me chamar somente pelo nome de pastor, pois é o que sou e sempre serei...Não estou menosprezando aquilo que Deus me deu....mas só sei ser pastor ,irmão, amigo e servo do Deus Altissimo. Quero continuar sempre próximo de vocês e ser lembrado por todos apenas como SERVO. Para Deus e diante Dele, sempre, quero ser visto apenas como um Obreiro aprovado (II Timóteo 2:15), nào tendo jamais motivo para envergonhar-me diante Dele, de minahs atitudes e de meu modo d eprocurar viver a Palavra. 
            Não rejeito o tíitulo que me foi outorgado. Aceito-o, com amor. 
            Também não nego que esta caminhada me tenha proporcionado encontros com espinhos que machucaram minha alma, mas pelos quais, como apóstolo Paulo, sou grato, não esqueço de nenhum de vós todos, do carinho, do amor, da companhia constante, mas quero lembrá-los que se me mostro reticente com títulos, o faço, seguindo o exemplo de meu Mestre, que sendo Filho de Deus, lavou os pés de seus discípulos, sentou-se com impuros e amou a todos, do maior ao menor, sem fazer diferença.
           Aos meus companheiros que me honraram, encaminhando meu nome e história para esta Consagração, meu agradecimento eterno, ao meu amado filho na Fé, o apóstolo Hebert Douglas,  que muito me honra com seu apoio e indicação especial, também meu agradecimento sincero. 
          Aos meus filhos Carlos Alexandre e Diogo, às minhas noras, que são filhas, Michelli e Paula, à minha neta amada Nicolly, aos meus pais, guerreiros que jamais me abandonaram quando todas as portas se fecharam no mundo para mim, aos meus irmãos naturais e sobrinhos amados e a os que se achegaram a mim como filhos e amigos, companheiros da Fé, dedico meu amor e agardecimento. 
          Que Deus seja com todos, em todo o tempo.
          Desejando ser compreendido, sigo amando-os,
          Sinceramente,
          Pastor Sérgio Carlos da Silveira

Receba as mensagens no seu Email