Seguidores

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

E então Deus foi Pai


Meu Pai, Pastor João Silveira
No princípio era o verbo, diz a Palavra de Deus, sendo Verbo estava com Deus, pois era também Deus. Mas um dia Ele se fez Carne e habitou entre nós. E ao se fazer Homem, nasceu de Deus, como Sei Filho, Seu único e amado Filho, fazendo de Deus quer fora o Criador de todas as coisas um Pai.
Sim, Jesus, sendo Deus se iguala aos homens quando nasceu, MAS ao nascer fez Deus Pai. Pai de um ser humano, que iria viver as mesmas dores e tristezas de outros humanos, viver as inseguranças e sonhos de outros seres e um dia morrer.

Deus conhece o sentimento de um pai quando vê um filho pela primeira vez, inocente, indefeso, pequenino e necessitado de apoio. Deus conhece o sentimento de amor pleno que só quem é pai, por nascimento ou de coração pode conhecer, conehce a responsabilidade de guiar um filho, de cuidar dele até que ele mesmo possa cuidar de si e ainda assim ficar olhando preocupado, tentando evitar as dores evitáveis e esperando que as inevitáveis doam menos e sejam passageiras.
Deus me deu o privilégio de ter um Pai maravilhoso e de ser também pai.
Deus me deu dois filhos, um mais novo que o outro. Tive o privilégio de conceber de meu coração pessoinhas lindas, que sempre me serão preciosas e sempre me serão pequeninos filhos, mesmo que hoje ambos estejam grandes, casados e vivendo suas vidas.

Meus filhos Diogo e Carlos Alexandre e eu
Sou um Pai orgulhoso, amo minha prole. Amo meus filhos e os tenho guardados em meu coração. Os vejo sempre precisando de mim, mesmo quando gerem suas vidas com responsabilidade e honestidade, memso quando são donos de suas vidas e quando agregam à nossa família novos filhos. Os meus filhos achavam pouco mminhas preocupações com eles e me trouxeram mais filhos, as minhas três filhas, as primogênitas, Michelli e Paula, e a caçula, Nicolly. Me são novas preocupações e novas alegrias.
Minha neta Nicolly
Com as noras, Michelli e Paula, aprendi o que é ser amado e cuidado, mimado e paparicado, vigiado até, são duas filhas maravilhosas. Amo-as e às vezes me pergunto como vivi tantos anos sem elas. Companheiras fiéis, não apenas de meus filhos, mas minhas também, auxiliares na vida. Diogo e Paula me presentearam com a a caçulinha, minha mada Nicolly. Amo demais.
Digo sempre que tenho outros filhos, longe e perto, os membros queridos da IPCO - Casa de Oração  Brasil me são filhos caríssimos, pessoas que o Senhor me permitiu cuidar e amar. Mas meus filhos me são extremamente especiais, parte de mim, que me acompanham e jamais me deixam só. Amo vocês, meus queridos e nõa poderia ter filhos melhores.
Obrigado por me fazerem rir e chorar, amar e ser amado.
Feliz dia dos Pais, para você meu filho Diogo, obrigado por dividir comigo a alegria de viver ao lado destas duas mulheres maravilhosas, a Paula e minha neta que amarei para sempre, Nicolly. Vocês todos são parte de minha alma.

Receba as mensagens no seu Email